O que é a educação STEAM?

Quando falamos sobre métodos de ensino, a primeira coisa em que pensamos é uma sala de aula clássica, composta por professores e alunos dispostos da maneira tradicional. Além disso, imaginamos uma grade curricular com matérias distintas e um programa bastante conservador.

No caso da educação STEAM (ou STEM), como mencionamos, ela envolve as áreas ciências, tecnologia, engenharia, matemática e, em alguns momentos, artes. Por isso, o ensino vai muito além. Nessa abordagem, diversas matérias são trabalhadas simultaneamente de maneiras inusitadas, permitindo ao aluno ter contato com novos e variados conceitos ao mesmo tempo.

Além da multidisciplinaridade, o STEM é uma ótima ferramenta para estimular a autonomia nos estudantes, proporcionar maior facilidade na resolução de problemas e facilitar a integração cada vez mais eficiente com o mundo ao seu redor.

Em outras palavras, eles aprendem aquilo que realmente será útil para seu dia a dia, de maneira muito mais dinâmica e livre que no modo como a educação é aplicada nos modelos tradicionais.
Quais são as vantagens de aplicar o STEM em sala de aula?

A educação STEAM é mais dinâmica, por isso, favorece o aprendizado dos alunos que nem sempre conseguem absorver ou fixar o conhecimento com o modelo de ensino tradicional, visto na maioria das escolas. Além de possibilitar que outros campos de aprendizado sejam incentivados, em especial aqueles tidos como “chatos” pelos alunos.

Por isso, a metodologia STEM traz várias vantagens para a educação.

Leave a comment

× WHATSAPP